fbpx
O que é Scanner de vulnerabilidade e como funciona

O que é scanner de vulnerabilidade, importância e como integrar

Tempo de leitura: 4 minutos

O scanner de vulnerabilidade é uma ferramenta de segurança da informação indispensável para diagnosticar brechas e falhas em sistemas. 

Sua função é monitorar continuamente as redes, aplicações e dispositivos em busca de pontos vulneráveis a ciberataques e erros, além de reportar as alterações em detalhes, categorizar os riscos e sugerir ações corretivas.

Dessa forma, as empresas podem identificar, corrigir e mitigar riscos, protegendo seus ativos e aprimorando sua infraestrutura a cada nova vulnerabilidade descoberta.

Neste artigo, vamos explorar a importância do scanner de vulnerabilidade, apresentar algumas ferramentas e ajudar você na integração com seu sistema atual. 

Siga a leitura e saiba como aproveitar ao máximo essa solução. 

O que é scanner de vulnerabilidade?

Scanner de vulnerabilidade é uma ferramenta automatizada que monitora aplicações e redes em busca de vulnerabilidades de segurança.

Esses pontos vulneráveis a ataques podem ser portas abertas, erros em senhas, padrões de codificação inseguros, falhas de injeção, furos de autenticação, entre outras fragilidades que expõem o sistema a ciberataques e incidentes cibernéticos.

Logo, a função do scanner é realizar varreduras nos sistemas, identificar as vulnerabilidades a partir de seu banco de dados, categorizar as brechas em diferentes níveis de risco e sugerir possíveis correções. 

Essa avaliação é essencial para identificar, avaliar, corrigir e prevenir vulnerabilidades antes que elas se concretizem em ameaças reais e tragam prejuízos à empresa. 

Por isso, existem diversos tipos de scanners de vulnerabilidade no mercado, que variam em aplicações, complexidade das varreduras e precisão da detecção e classificação. 

Por que o scanner de vulnerabilidade é importante?

O scanner de vulnerabilidade é uma ferramenta preventiva e corretiva essencial para identificar brechas de segurança, mitigar riscos cibernéticos e proteger os ativos das empresas. 

De acordo com o relatório Adaptiva 2019 Enterprise Endpoint Security Survey, publicado em 2019, 47% das empresas pesquisadas relataram um aumento significativo nas vulnerabilidades detectadas em seus dispositivos finais (endpoints). 

Mas o que mais chama a atenção é o gap entre a detecção da vulnerabilidade e sua correção: 52% das empresas levam mais de uma semana para corrigir o problema, 22% precisam de pelo menos um mês e apenas 26% conseguem corrigir a brecha no mesmo dia em que a encontram. 

Segundo a HackerOne, que possui um dos maiores bancos de dados de vulnerabilidades, estas são as brechas mais reportadas em 2018 pelas empresas:

  • Cross-site Scripting
  • Autenticação imprópria
  • Vazamento de dados
  • Escalação de privilégios
  • Injeção SQL
  • Injeção de código malicioso
  • SSRF (server-side request forgery)
  • Referência Insegura Direta a Objeto
  • Controle de acesso impróprio
  • CRSF (Cross-site request forgery).

Juntas, essas vulnerabilidades custaram mais de US$ 55 milhões às empresas afetadas, segundo a HackerOne. 

Ou seja: é fundamental utilizar um scanner de vulnerabilidades para detectar e corrigir essas falhas a tempo.

Além de proteger a empresa das ameaças digitais, a ferramenta ajuda a melhorar o desempenho dos sistemas, adequar as normas de segurança da empresa às leis de proteção de dados e personalizar a configuração dos sistemas. 

6 scanners de vulnerabilidade populares no mercado

Há diversos tipos de scanners de vulnerabilidades no mercado, que podem ser vendidos no modelo SaaS ou de licença vitalícia, usados para mapear brechas internas e externas, realizar varreduras autenticadas e não autenticadas, entre outras opções. 

De modo geral, é importante escolher uma ferramenta que seja facilmente integrada às outras soluções de gestão de vulnerabilidades, apresente relatórios completos e detecte o máximo possível de CVEs  (Common Vulnerabilities and Exposures) — além de estar sempre atualizada.

Conheça algumas das opções de scanners populares no mercado.

1.Nessus

O Nessus é referência em scanners de vulnerabilidades, com seus recursos que tornam a avaliação simples, fácil e intuitiva.

O software foi construído do zero por profissionais de segurança e oferece políticas e modelos pré-construídos, relatórios personalizáveis e resultados em tempo real, além de detectar mais de 47 mil CVEs.  

O scanner pode ser avaliado gratuitamente por 7 dias e as licenças custam a partir de R$ 14.261,64 ao ano. 

2. BurpSuite

O Burpsuite é um kit de ferramentas de cibersegurança da PortSwigger que inclui um scanner de vulnerabilidades, ferramentas de pentest, funções de agendamento e automação de scans e ainda integração contínua

O scanner é capaz de identificar mais de 100 vulnerabilidades como injeção SQL e cross-site scripting, e inclui recomendações personalizadas para corrigir as brechas.  

Atualmente, há três tipos de licenças para o Burpsuite: uma versão gratuita para a comunidade e pesquisadores, uma versão profissional por US$ 399,00 por usuário e uma versão corporativa que custa a partir de US$ 3.999,00 ao ano. 

3. Qualys

A Qualys oferece diversas soluções de gestão de vulnerabilidades na nuvem, incluindo ferramentas para gestão de ativos, escaneamento de vulnerabilidades, monitoramento contínuo, detecção de malware, entre outras.

Com a Qualys VDMR, é possível combinar os principais recursos de detecção de ameaças, gestão de vulnerabilidades e implantação de patches em uma única solução integrada.

4. Acunetix

O scanner Acunetix permite automatizar e integrar a gestão de vulnerabilidades da empresa, sendo reconhecido como uma das melhores ferramentas para DAST (Teste Dinâmico de Segurança de Aplicação). 

O software também possui seu próprio API para integração a outros controles de segurança e ambientes, além de ser um dos mais rápidos do mercado graças à programação em C++.

No plano mais simples, para scan de um website, o Acunetix custa a partir de US$ 4.495,00 ao ano.

5. Veracode

A Veracode oferece um pacote completo de soluções para segurança de aplicativos no modelo SaaS, incluindo ferramentas para scan de vulnerabilidade, testes DAST, SAST e IAST.

Sua promessa é ajudar a equipe de desenvolvedores a corrigir vulnerabilidades 11 vezes mais rápido do que outras soluções, tornando a segurança da informação parte do processo de desenvolvimento sem prejudicar a agilidade dos projetos. 

6. OpenVas

O OpenVas é um scanner de vulnerabilidades de uso livre que permite avaliações autenticadas e não autenticadas, mantido pela comunidade Greenbone Networks desde 2009.

Com mais de 50 mil testes de vulnerabilidade registrados no Greenbone Community Feed, o OpenVas se tornou muito popular pela agilidade na identificação das brechas, resultados rápidos e relatórios precisos. 

Como integrar o scanner de vulnerabilidade com GAT

A plataforma de gestão integrada de segurança da informação e conformidade GAT (Get Ahead of Threats) possui API aberta e integrações nativas ou via importação manual com scanners de vulnerabilidades como Nessus, Qualys e Acunetix.

Solicite uma demo para entender melhor sobre como podemos integrar GAT com o seu scanner de vulnerabilidade. Assim, você pode centralizar seus relatórios de vulnerabilidades, priorizar as correções de acordo com os riscos e reduzir em até 94% seu tempo de exposição às ameaças.

Você também pode curtir isso:

+55 11 3255 3926

Copyright © 2019-2020

Newsletter